Buscar

APÓS 46 DIAS, RODRIGO PILHA SEGUE PRESO E DENUNCIA AGRESSÕES E TORTURA NA PRISÃO


No dia 16 de Abril publicamos uma notícia acerca das perseguições do governo às pessoas que criticaram abertamente a gestão da pandemia e as atitudes do presidente. Entre estas pessoas estão o influenciador digital Felipe Neto e Ciro Gomes (PDT). Ambos foram intimados com base na Lei de Segurança Nacional, que está sendo utilizada nas intimações de críticos do governo. Contudo, além de figuras influentes, no dia 18 de Março, manifestantes foram presos por levantarem uma placa, na qual estava escrito "Bolsonaro Genocida”, na Praça dos Três Poderes. Um desses manifestantes é Rodrigo Pilha.

Uma matéria da Revista Fórum traz, de forma detalhada, os relatos a respeito da prisão de Rodrigo e das denúncias de tortura e maus-tratos que o ativista sofreu na prisão. Assim, a Revista coloca que, a princípio, apesar de ter sido bem tratado pela Polícia Federal, no momento de prestar seu depoimento, foi recepcionado de maneira cruel no Centro de Detenção Provisória II, conhecido como “Covidão”, em Brasília. Assim, Rodrigo foi recebido com chutes, pontapés e murros enquanto ficava no chão. Além disso, era chamado de vagabundo e o termo petista também lhe era atribuído, de forma pejorativa.

Logo durante a noite os mesmos agentes deixaram todos pelados e os agrediram fisicamente. Com Pilha também o sufocaram com um balde, depois de terem jogado sabão e água em sua cabeça. Graças aos colegas de cela, ele pôde ter acesso a algumas roupas emprestadas e comida, já que estava sem contato com sua família. Hoje, Pilha cumpre regime semiaberto e trabalha 6 horas por dia.

A respeito dessas denúncias, a seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil encaminhou ofícios à Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, à Promotoria de Justiça de Execuções Penais e ao Juízo da Vara de Execução Penal para obter informações além de cobrar providências.

#Pracegover: a imagem contém uma foto de Rodrigo Pilha, no canto superior esquerdo está a #TBTCrítico, no canto inferior direito está o logo do Senso Crítico e ao lado do logo está a manchete “Após 46 dias, Rodrigo Pilha segue preso e denuncia agressões e tortuta na prisão.”


2 visualizações0 comentário