Buscar

Mulher negra é imobilizada por dois policiais enquanto carregava uma criança de colo, em MG.


Na última sexta feira, dia 5, dois policiais militares imobilizaram uma mulher enquanto ela carregava uma criança de colo. As imagens, que foram captadas por uma câmera de segurança, mostram os policiais abordando a mulher e a jogando no chão junto com a criança de colo. As pessoas que passavam pelo local, mesmo sendo empurradas pelos agentes, conseguiram segurar a criança para evitar que ela se machucasse. Os policiais, então, ajoelharam sobre o pescoço da mulher. O caso gerou muitas críticas nas redes sociais e foi comparado com o ocorrido com George Floyd no ano passado.

Sabemos que esse caso não é uma exceção e muito menos um caso isolado. A violência policial no Brasil é recorrente e atinge, principalmente, pessoas negras. Podemos identificar isso sobretudo pelos dados que abordam esse problema no país. Assim, o 15º Anuário Brasileiro de Segurança Pública divulgou que, em 2020, o Brasil teve o maior número de pessoas mortas pela polícia e que 78,9% das vítimas são pessoas negras. Isso demonstra o que Sílvio de Almeida elucidou sobre racismo estrutural, já que, essa violência policial, que afeta diretamente e majoritariamente pessoas negras, faz parte de um conjunto de práticas institucionais e históricas que prejudicam as pessoas pardas e pretas, em detrimento das pessoas brancas.


#ParaTodosVerem a imagem contém uma foto das cenas gravadas pela câmera de seguranças, acima está a manchete “Mulher negra é imobilizada por dois policiais enquanto carregava uma criança de colo, em Minas Gerais” e no canto inferior esquerdo está o logo do Senso Crítico.


1 visualização0 comentário