Buscar

Mulher trans em situação de rua é queimada viva em recife por um adolescente.


Na madrugada de quarta-feira, 24/06, foi registrado um crime brutal contra uma mulher trans negra em situação de rua, na cidade do Recife, capital de Pernambuco (Brasil de Fato, junho de 2021). Um adolescente ateou fogo no corpo dela após os dois se desentenderem por transfobia, como ela relatou. Ela foi socorrida por Policiais Militares que a viram com o corpo em chamas. O suspeito foi detido pela polícia e levado à Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA). As últimas atualizações da equipe médica afirmam que a mulher está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em estado grave e teve 40% do seu corpo queimado. No dia 26 ela passou por uma cirurgia para amputar o seu braço esquerdo e agora está com uma necrose grave em seu braço direito (JC.ne10.uol, junho de 2021).

Segundo relatório anual da Associação Nacional de Travestis e Transexuais do Brasil (ANTRA) de 2020, 175 pessoas trans, sendo todas mulheres transexuais e travestis, foram mortas no país no último ano. Assim, o Brasil se mantém como o país que mais mata pessoas trans no mundo. O relatório ainda aborda o ciclo das exclusões e de violência que essas pessoas enfrentam desde a rejeição familiar, passando pela escolar, social, laboral, política até chegar a morte. Quanto ao perfil das vítimas, o ANTRA destaca a dimensão de classe, visto que 8 vítimas encontravam-se em situação de rua e 72% das vítimas eram profissionais do sexo, a dimensão de raça, 78% das vítimas eram negras e a dimensão de gênero, todas as vítimas se identificavam como sendo do gênero feminino. Além da questão da marginalização e violência enfrentadas por essas mulheres, 15 estados brasileiros e o Distrito Federal,segundo consta no mesmo relatório, não possuem dados relativos a violência por identidade de gênero e orientação sexual, o que, por sua vez, resulta em uma subnotificação da violência vivida por essas pessoas, dificultando a formulação de políticas públicas de combate à transfobia.


#PraCegoVer: Imagem com bandeira trans ao fundo, logo do Senso Crítico no canto inferior direito e a seguinte manchete na parte inferior da imagem “mulher trans em situação de rua é queimada em Recife por um adolescente”.


0 visualização0 comentário