Buscar

Privatização da Eletrobras: Quais são os interesses por trás da venda da grande estatal de energia?


Na última quarta-feira, dia 18, o Tribunal de Contas da União aprovou a privatização da estatal de energia Eletrobras. Segundo o Ministérios da Minas e Energia, para o Brasil de Fato, a privatização da Eletrobras é necessária para ampliar os investimentos na empresa e, assim, ela consiga manter o nível de produção de energia. Ademais, os acionistas da empresa, entre os quais estão grandes bilionários do país, têm interesse na venda da estatal, visando ampliar os lucros em cima das ações.

Diante de inconformidade com a privatização da Eletrobras, movimentos sociais, coletivos, sindicatos e trabalhadoras e trabalhadores ligados diretamente à área organizaram um protesto no dia 18/05, em frente ao Tribunal de Contas da União (TCU), que iria julgar, naquele dia, a autorização ou não da privatização da estatal. De acordo com uma matéria do Brasil de Fato (16/05), os movimentos que organizaram o protesto denunciam as ilegalidades da privatização, bem como os impactos negativos que ela trará à população brasileira, beneficiando apenas o capital privado e os investidores da área.

Ainda assim, como visto, no mesmo dia a privatização foi aprovada e, logo em seguida, no dia 20/05, o TCU publicou um acórdão permitindo ao governo dar continuidade ao processo de privatização da Eletrobras.


#ParaTodosVerem A imagem contém uma foto de uma parede com o Logo da Eletrobras em um fundo cinza, abaixo está a manchete “Privatização da Eletrobras: Quais são os interesses por trás da venda da grande estatal de energia?” e no canto inferior direito está o logo do Senso Crítico.


0 visualização0 comentário