Buscar

Sportswashing: entenda as críticas de Lewis Hamilton ao GP da Arábia Saudita.


O piloto de Fórmula 1, Lewis Hamilton, se posicionou sobre o novo GP da Arábia Saudita. Segundo Hamilton, ter uma corrida de Fórmula 1 em um país onde mulheres são presas por dirigir é uma contradição e uma situação que precisa ser mudada. O piloto também expressou desconforto em correr no local. O GP da Arábia Saudita, estreante no esporte, está gerando polêmica por se tratar de uma estratégia chamada “Sportswashing”, muito utilizada para limpar a imagem dos países, sobretudo no que se refere à política interna dos mesmos e a práticas constantes de violação de direitos humanos. A Arábia Saudita é um dos países que criminaliza a homossexualidade e é conhecida por impor restrições às mulheres, por isso a Anistia Internacional reconheceu o risco do uso do “Sportswashing” pelo país. Essa, no entanto, não é a primeira vez que Hamilton se posiciona politicamente. O piloto, em 2020, se posicionou a favor do movimento Black Lives Matters contra o racismo, além de apoiar a comunidade LGBTQIA+.

A respeito da “Sportswashing” é preciso compreender que não se trata de uma prática recente. Na ditadura civil militar brasileira, por exemplo, a Copa de 1970 foi usada para tirar a atenção do que acontecia internamente no país, bem como para fortalecer a censura. Outro exemplo marcante da América Latina foi a Copa de 1978, sediada na Argentina, também durante uma ditadura civil militar, em que o país foi campeão da Copa, o que foi utilizado para aumentar a popularidade do regime.

Antes disso, em 1936, a Alemanha, comandada por Hitler, chefe do Partido Nazista, conseguiu fazer com que Berlim, a capital do país, cediasse os Jogos Olímpicos, principalmente para demonstrar a “superioridade da raça ariana”. A Alemanha ficou com o maior número de medalhas, isolada dos outros países adversários que ocuparam o pódio também.


#ParaTodosVerem a imagem contém uma foto do piloto Lewis Hamilton, acima está a manchete “Sportswashing: entenda as críticas de Lewis Hamilton ao GP da Arábia Saudita.” e no canto inferior direito está o logo do Senso Crítico.


1 visualização0 comentário