Buscar

Governo Biden deporta milhares de migrantes, principalmente haitianos.


As cenas da patrulha de fronteira dos Estados Unidos da América (EUA) atacando migrantes haitianos, de forma hostil e violenta, geraram revolta nas pessoas que as viram. As fotos foram feitas por Paul Ratje, da agência de notícias France Presse e foram registradas na cidade de Del Rio, que localiza-se na fronteira do México com o Texas. O que se sabe é que os EUA está tentando impedir a entrada dos imigrantes no país e utilizou-se da força física para fazê-lo. Além disso, o governo Biden está levando os haitianos que estavam acampados no Texas de volta para o Haiti. Na terça-feira, devido à repercussão das atitudes da patrulha de fronteira, o governo dos EUA anunciou no dia 20/09 a abertura de um processo de investigação sobre o que aconteceu nas cenas tenebrosas divulgadas. (G1.com, setembro 2021).

Muito se fala sobre as consequências dos desastres naturais como causa dos problemas do país, mas não é este o único problema. O Haiti, há anos, vem enfrentando uma crise econômica e política, além de enfrentar a violência resultante de ações do crime organizado. Isso leva a população local a procurar refúgio em outros países. Em 2014, o Brasil foi um dos principais destinos desses imigrantes haitianos. Ademais, as missões de paz, como a MINUSTAH (Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti), que prometeram ajudar a população, foram denunciadas por cometerem graves violações aos Direitos Humanos, como os casos das ações do exército estadunidense e do exército brasileiro no local, denunciados por explorações, abuso sexual e até homicídio.



Foto: Allison Dinner / EFE


#PraTodosVerem: imagem com foto de um adulto atravessando Rio Grande dos Estados com a maior parte do corpo imerso e com uma criança em seu pescoço. Várias pessoas atrás na beira do mesmo rio. Logo do Senso Crítico no canto inferior direito. Seguinte legenda na parte inferior esquerda: Governo Biden deporta milhares de migrantes, principalmente haitianos. Patrulha Fronteiriça age de forma violenta para a expulsão.


2 visualizações0 comentário